O que encontrar do outro lado da esquina... uma luz, um amor, um sonho, um silêncio, um verbo ou uma conjunção que conecte dois mundos?



domingo, 14 de agosto de 2011

Benquerença



amanhã te encontrei assim:

deitado na cama, onde suspirou tua mãe

tu pensas no grande retorno do homem que nunca partiu...

enquanto a água escorre entre as telhas da memória

tu ouves o dilúvio de agora que varre as ausências...

ontem te direi assim:

sempre amastes a chuva com seus golpes sem condenação

e o telhado de nuvens que brinca com as luzes

sobre o policromático jardim que cultivastes...

esse silêncio é saudade, pessoas e coisas que jamais voltarão,

escorrem suas essências pelas ruas de pedra e o cheiro da terra volta à velha casa

onde vive a lembrança do menino que caminhava

livre, com pés descalços

e nos sonhos visitava

terras distantes sem fim?



2 comentários:

Anônimo disse...

...adorei seu blog, espero estar a leerte sempre, abrazos...

Silencio disse...

obrigada pela visita à minha esquina! un abrazo...