O que encontrar do outro lado da esquina... uma luz, um amor, um sonho, um silêncio, um verbo ou uma conjunção que conecte dois mundos?



sábado, 12 de novembro de 2011

Encontro Clandestino


Na fronteira da noite espera
a luz que cega um rosto mascarado
Teu desejo ressuscita devorado
pela molhada cova de Quimera

Chicote é a língua que doma a fera
Teu passo firme na neve forjado
apaga as pegadas do gigante Fado
Chega à margem da celeste esfera


Ameaça de paixão destila o gozo
Flutuante em alambique de loucura
Pálpebras esvoaçam com teu toque

Arde a sombra da tua pele impura
Úmida trama que o corpo conhece 
Teu amor desliza pela fechadura



Nenhum comentário: