O que encontrar do outro lado da esquina... uma luz, um amor, um sonho, um silêncio, um verbo ou uma conjunção que conecte dois mundos?



segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Amor Clandestino

Hoje ao acordar senti tua falta
É normal num amor clandestino
Distante grande parte do tempo
Amor esse proibido, regado a falta
Por vezes indiferente, amor, desamor
Que parece não ser correspondido
Que meu coração insiste em viver
Um falso amor e transforma solidão
Em prisão, este que não sai do peito
Arrepia meus poros, 

Amor que dói, amor de pecador.



Amor Clandestino

Hoy, al despertar, te he echado en falta
Es lo normal en un amor clandestino
distantes, gran parte del tiempo
Amor ese prohibido, regado con ausencia
A veces indiferente, amor, desamor
que parece no ser correspondido
Que mi corazón insiste en vivir
un falso amor y convierte soledad
en cárcel, éste que no sale de mi pecho

Y eriza mis poros,
Amor que duele, amor de pecador.