O que encontrar do outro lado da esquina... uma luz, um amor, um sonho, um silêncio, um verbo ou uma conjunção que conecte dois mundos?



quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Dança na Corda Bamba

Talvez o soldado um dia
veja de novo a bailarina
com sua saia de filó branco
e as sapatilhas rasgadas
traspassando as trincheiras

Andava nas pontas dos pés
com passos longos e leves
como se tivesse pressa
como se fosse uma pluma
intocável na fronteira

O tempo, sem compromisso
caminhava bem devagar
não conseguia acompanhar
seus saltos sempre distantes
que se esquivavam da morte

Com o guarda-chuva em riste
Sob a chuva de chumbo
encontrava o equilíbrio
sobre as pedras do rio
sem nunca mudar seu curso

O soldado que dirige
uma orquestra de fusis
na sua mente anoitecida
almejava os tambores
do silêncio da aurora

A fragilidade serena 
de um corpo de bailarina





Nenhum comentário: